Meus sonhos

balance-15712_960_720

De tempos em tempos me apaixono
Mas com tanta força que minha alma vira pedra
Uma rocha impenetrável de dedicação
Uma verdadeira paixão

E como em uma dança
Imagino uma coreografia
Paixão e dedicação em ritmo e harmonia
E transbordando desta paixão, resolvo dividí-la

A natureza desta palavra
Já deveria ter percebido…
É uma armadilha
Confusão da multiplicação, equívoco de principiologia

Dividir é o veneno dos meus sonhos
Meu ópio
Dividindo, a paixão enfraquece
E tanto bate até fura

A paixão, meu sonho, de pedra
Vira areia
Incapaz de sustentar qualquer coisa
Principalmente minha felicidade

Lucas Ávila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s